Caixa de texto: Hortelã de folha miúda

Informações complementares

Outros nomes populares
Hortelã-cheirosa, hortelã-da-horta, hortelã-de-tempero, hortelã-do-Brasil, hortelã-pimenta-rasteira.

 

Princípios activos (continuação)
Flavonóides: mentoside, isoroifolina, luteolina. Óleo essencial 0,7 a 3% que contém mentol (40 a 40%), ácido p-cumarínico, ferúlico, cafêico, clorogênico, rosmarínico e outros. Contém outros constituintes incluindo carotenóides, colina, betaína e minerais.

 

Indicação terapêutica (continuação)
Nevralgias faciais provocadas pelo frio.

 

http://ci-67.ciagri.usp.br/pm/proibido.gifContra-indicações
É contra-indicado o uso da essência para lactentes. Pessoas que possuem cálculos biliares só devem empregar a planta com aconselhamento médico.

Nome científico

Mentha piperita L.

Família

Labiatae

Sinonímia popular

Hortelã-do-campo, hortelã-de-cheiro

Parte usada

Folhas e sumidades floridas

Propriedades terapêuticas

Carminativa, eupéptica, estimulante, colagoga, estomáquica, antiemética, antiespasmódica e analgésica.

Princípios activos

Piperitone, alfa-mentona, mento-furano, metilacelato, pulegona, cineol, limoneno, jasmone, principio amargo, vitamina C e D, nicotinamida (traços), terpenos, cetonas, taninos, sesquiterpenos: cariofileno, bisabolol;

Indicações terapêuticas

Fadiga geral, atonia digestiva, gastralgia, cólicas, flatulência, vómitos durante a gravidez, intoxicação de origem gastrintestinal, afecções hepáticas, palpitações, enxaqueca, tremores, asma, bronquite crónica, sinusite, dores dentárias (bochechos)